Vamos aproveitar o post da semana passada sobre Missô e passar uma receitinha especial com ele.

Como usar o missô?

No caso do missô artesanal, como é preparo o da Missô Origem, além dele não ser alterado quimicamente, também não leva água ardente, fazendo com que o missô esteja vivo, com enzimas e probióticos, por isso, é sensível a temperatura.

 

Na hora de usá-lo na cozinha, lembre que:

Se você ferver o missô (ou assar acima de 100º) você ainda vai ter nutrientes, principalmente os minerais, e principalmente o sabor UMAMI (que traz satisfação e valoriza os outros sabores no alimento)

Acima de 65º você começa a destruir muitos dos probióticos e enzimas.

E até 47º – entre 42º e 47º, você preserva os probióticos e enzimas além de vitaminas, minerais e o seu sabor.

 

A receita que vamos passar foi retirada da parte de Cardápios Inteligentes aqui da plataforma, em que os assinantes recebem mais de 40 receitas diferentes mensais, já calcula tudo o que você precisa comprar no supermercado e ainda ganha vários descontos em marcas parceiras! Vale a pena ir lá conferir.

 

INGREDIENTES

  • 1 1/2 xícara shimeji
  • 1 1/2 xícara shitake
  • 1 cebola roxa cortada em finas tiras
  • 2 dentes alho finamente picados
  • 2 colheres de sopa óleo de gergelim cru azeite
  • 1 colher de sopa açúcar de coco
  • 1 colher de sopa missô
  • 2 colheres de sopa shoyu sem glutamato
  • 1/4 xícara sake ou vinho branco
  • pimenta preta moída na hora
  • cebolete ou nirá finamente picado

 

FORMA DE PREPARO

  1. Misture os ingredientes do molho e incorpore com os cogumelos; Coloque em um refratário, tampe com papel manteiga e asse por 30 minutos no forno a 190 graus;
  2. Tire o papel, incorpore os ingredientes e volte ao forno até secar.