A nutricionista Ana Maria Murbach veio aqui nos ajudar a desvendar alguns mistérios de uma alimentação saudável, como já comentamos no post passado. Essa primeira dica dela é para os vegetarianos de plantão, ou aqueles que estão tentando reduzir o consumo de carne. Segundo ela:

“Quando começamos a fazer a transição da alimentação onívora para a vegetariana ou vegana, muitas dúvidas pipocam na cabeça, mas provavelmente a primeira é: e as proteínas?

Vamos começar citando o mais importante: a alimentação baseada em plantas tem total capacidade de fornecer TODOS os aminoácidos necessários para fabricarmos proteínas. Os aminoácidos são os tijolinhos que constroem as proteínas.

Dito isso, não basta o alimento apenas conter proteínas em sua composição. Para ele ser considerado um alimento FONTE de proteína, ele precisa conter no mínimo 6g de proteína a cada 100g do alimento. Isso é muito importante, pois se não fosse assim, poderíamos dizer que brócolis é alimento-fonte pelo simples fato de conter 3,6g de proteína em 100g de brócolis cru (Fonte: Tabela TACO). Mas não é bem assim. Claro que o brócolis é muito bem vindo na nossa alimentação, riquíssimo em vitaminas e minerais, mas não pode ser considerado um alimento-fonte; ele apenas contém proteína.

O cogumelo, por exemplo, apresenta em média, 3g de proteína a cada 100g. Considerando que é bastante desafiador consumir 100g de cogumelos em um só dia, mesmo sendo possível, não seria o suficiente para ser considerado fonte de proteína. Assim como o brócolis, o cogumelo também é bastante bem vindo na alimentação – um alimento extremamente saboroso e versátil. Mas não é FONTE de proteína. Pois é, cogumelos e brócolis apresentam teores parecidos de proteínas, acreditem se quiser!

No reino vegetal, a família de alimentos que não podem faltar quando retiramos as proteínas de origem animal é a LEGUMINOSA: todos os tipos de feijão, grão de bico, ervilha, lentilha, soja (tofu, edamame). Esta família, em média, apresenta de 6-9g de proteína a cada 100g do alimento. Estes sim são FONTE de proteína.

Portanto, as leguminosas são indispensáveis quando não se consome proteína animal. Claro que cada indivíduo precisará de ajustes individuais em relação às quantidades para suprir as necessidades protéicas diárias. Converse com o profissional capacitado e seja feliz!”

 

Para quaisquer dúvidas entre em contato com a Ana pelo Insta: @ammurbach

ou Email: amor.murbach@gmail.com