Pergunta da semana: Ouvi dizer que somos dominados pelas bactérias que nos habitam.Verdade ou mito?

 

O intestino é o nosso segundo cérebro. Vocês já devem ter ouvido esta afirmação. De fato, é assim. O tipo e as características das bactérias que vivem dentro do nosso intestino têm uma grande capacidade de modular todo o nosso metabolismo: sistema imunológico, humor, fome, comportamento, entre tantos outros. As trilhões e trilhões de colônias de bactérias que habitam em nosso intestino são chamadas de: microbiota. Costumo brincar que somos dominados pela bicharada no intestino! E é isso mesmo!

                                 

 

Cada ser humano tem uma microbiota diferente — como se fosse a sua impressão digital. Nós potencializamos ou dizimamos as famílias de bactérias dependendo de vários fatores: nossa alimentação, nosso estilo de vida, sedentarismo, tabagismo, consumo de álcool, qualidade do sono — enfim, diversos comportamentos que contribuem para uma determinada família de bactérias crescer ou se extinguir. A grande questão é: que tipo de bactéria você está colonizando no seu intestino?

 

Temos duas grandes famílias: Bacterioidetes e Firmicutes. A primeira família é considerada “boa” e a segunda “ruim”. A primeira é capaz de amadurecer e fortalecer nosso sistema imunológico (afinal, não sei se vocês sabem, mas cerca de 80% do nosso sistema imunológico é regulado pelo nosso intestino!), regular e mediar o nosso metabolismo em geral e impedir grandes mudanças de humor (temos uma forte ligação entre cérebro-intestino, mas isso vale um outro post). A segunda família, entretanto, é a bagunceira, que quer desregular tudo o que os Bacterioidetes organizaram. Mas e agora — como vou saber qual família estou colonizando no meu intestino?

Para responder à pergunta acima, temos que pensar, prioritariamente, nos sinais e sintomas: você apresenta muitos gases? Distensão abdominal? Intestino muito preso ou solto? Tem grandes alterações de humor? Imunidade sempre baixa? Se você respondeu “SIM” para a maioria destas perguntas, existe uma possibilidade de você ter um desequilíbrio entre as bactérias boas e ruins no seu intestino – chamamos isso de DISBIOSE. Ok, e como posso melhorar isso?

 

Conseguimos melhorar um padrão de disbiose com alguns hábitos alimentares:

  1. Aumente o seu aporte de fibras — invista em cereais integrais (arroz integral, aveia, amaranto), vegetais em abundância, frutas, legumes e verduras;
  2. Atente-se à quantidade de água que você está ingerindo — sem água o intestino não funciona;
  3. Evite alimentos ultra-processados: açúcar refinado, biscoitos e bolachas recheados, queijos processados, excesso de farinhas brancas;
  4. Pratique atividade física regularmente;
  5. Para dar um boost no sistema imunológico, algumas especiarias são fundamentais: cúrcuma, gengibre, limão e extrato de própolis.

 

Estas metas não são difíceis de atingir, basta termos consciência dos efeitos que isso pode ter no nosso organismo! Cultivar hábitos de vida saudáveis são essenciais para mantermos nosso metabolismo sempre equilibrado e evitarmos que esses Firmicutes tomem as rédeas do nosso organismo!

 

Texto escrito pela nossa colunista nutricionista Ana Murbach.

 

Para quaisquer dúvidas entre em contato com a Ana pelo Insta: @ammurbach

ou Email: amor.murbach@gmail.com